sábado, 27 de abril de 2013

São José da Tapera: Mais uma jogada de mestre

A Lagoa Caiçara, que fica localizada na entrada da cidade de São José da Tapera, á 230 km da capital, Maceio, já foi utilizada para fins domésticos e consumo humano. O cartão postal da cidade, era um atrativo para os taperenses curtirem os finais de semanas tomando banhos em momentos de lazer.
Foto/(-:Gracinha de Souza:-)

Em 2010, mesmo poluida a lagoa serviu como cenário para o ensaio fotográfico da Miss Tapera, Jessyca Epifânio, que participou do Miss Mundo Alagoas na cidade de Arapiraca.


Foto/Ver. Evandro

Anos se passaram e logo veio a poluição de forma desrespeitosa e escancarada. Entrou governo, saiu governo, ou seja, permaneceu o mesmo grupo políticos com os "mesmos gorvenantes" e nada fizeram. A sociedade de forma omissa, compactuou com o crime ambiental existente naquela localidade. Nunca na história da cidade, houve manifestação ou conscientização por parte de quem quer que seja .


Mas, essa semana a população de São José da Tapera, ficou surpresa com a matéria sobre a poluição da Lagoa Caiçara que foi ao ar na emissora Gazeta de Alagoas e em seus respectivos veículos de comunicação. Na matéria foi mostrado em parte o descaso ocorrido no local.

O repórter Giovanni Luiz que chegou de forma "arrumadinha", não entrevistou os verdadeiros moradores da região e não mostrou as reais condições dessa gente que vive as margens da Lagoa Caiçara.(Clique Aqui) A impressão da matéria é que ela foi feita para alienar os alagoanos e sensibilizar políticos distantes para barganhar verbas para sua sonhada e prometida revitalização. As pessoas que foram entrevistadas falaram de uma maneira que parecia uma participação política de conscientização dos moradores, onde na verdade o descaso é muito grande e boa parte dos moradores não estão nem aí para poluição. Eles pescam, tomam banho, inclusive crianças, e o concelho tutelar e demais autoridades de São José da Tapera, nada fazem.

O mutirão escalado pelo Francisco Pereira, secretário de agricultura e meio ambiente, só foi acionado para as filmagens, pois os verdadeiros moradores sabem como é demorado o processo de limpeza que é de responsabilidade da Prefeitura. O local serve as claras de apoio para moradores colocarem lixo como retrata a foto no início de nossa reportagem. Para muitos cidadãos, ficou a indignação do sinismo desenfreado de quem planejou e articulou a "MATÉRIA" para maquiar responsabilidades de outrora. Quem de fato mora na beira da lagoa, sabe que, o matagal alí existente, há anos que se prolifera naquelas mediações. E que não obstante a tudo isso, crianças e adolescentes tomam banho com frequência na sobredita lagoa, pois não existe e nunca existiu nenhuma política voltada para que a população daquela localidade saiba de fato os malefícios que um banho na lagoa poderá acarretar.


Os perigos são constantes vindo principalmente dos esgotos da cidade. Seringas e demais materiais hospitalares já foram visto em suas margens, contudo esses não foram falados na matéria dos jornalistas. Também não foi citado que a grande culpa da poluição são de todos os políticos de São José da Tapera, os quais durante esses anos de gestão não se interessaram para a sua revitalização, conscientizar ou denunciar aos órgãos competentes a agressão ao meio ambiente causado.

Os vereadores que se dizem da oposição, fecharam os olhos para mais um descaso do município de São José da Tapera, como se estivessem "colocando debaixo do tapete essa realidade feito o lixo de gente preguiçosa e suja que no meio do caminho desiste de se agachar para coloca-lo em seu devido lugar".


Já a segunda matéria sobre a lagoa exibida no dia (22), foi digamos assim, mais dramática. Com olhos arregalados os taperenses puderam acompanhar a retirada de toneladas de peixes mortos da Lagoa e colocados em um caminhão. Essa cena chocou a todos que mesmo diante da tela da Tv ficaram senssibilizados com a situação. Não é fácil para um munícipio que tem milhares de pessoas com o IDH (Indice de desenvolvimento Humano) como um dos piores do país, ver essa cena e ficar a imaginar que esses peixes poderiam estar alimentando as suas famílias.




Já que todos foram coniventes com essa prática desumana ha anos, esperamos que desta vez haja de fato uma senssibilização ou acredito, uma cobrança maior.



Nessa matéria (Clique Aqui) foi abordado um interesse maior para os peixe do que para os taperenses que vivem as margens da lagoa Caiçara há anos comendo as piabas como garantia de sua refeição. Para um população desacreditada que foi noticiado por politicos ordinários comendo palmas em rede nacional, comer peixe de Lagoa Poluída é uma evolução. Essa preocupação meia que repentina nos deixa com uma "pulga atras da orelha". Por que só agora resolveram mostrar interesses pelos "peixinhos" taperenses? Pois bem, aí é que vem a pergunta que não quer calar...


Será que essa matéria foi uma forma que o prefeito de São José da Tapera, Jarbas Ricardo, escolheu para mostrar a sociedade alagoana a sua "preocupação" com os peixinhos, ou será que era com o dindin( R$ 3 milhões) que está por vir ?

3 comentários:

janiellen santos silva disse...

Adorei a reportagem.

Anônimo disse...

por favor transcrevam uma materia com video sobre um assalto a comerciante de petrolandia, esta no blog jair ferraz petrolandia.o bandido levou a cpu pensando q estava levando as filmagens.obrigada pela forca.

Anônimo disse...

por favor transcrevam uma materia com video sobre um assalto a comerciante de petrolandia, esta no blog jair ferraz petrolandia.o bandido levou a cpu pensando q estava levando as filmagens.obrigada pela forca.